Simpósio: Interpretação Comunitária: conexões fundamentais entre pesquisa e prática

Coordenadores:
Mylene Queiroz (Glendon School of Translation, MCI Program/ York University – CA; IMIA – Brasil Internacional Medical Interpreter Association – Divisão Brasileira)
Cristiano Mazzey (Century College, USA; IMIA – Internacional Medical Interpreter Association – Divisão de Português)

Haverá intérpretes de LIBRAS - fundo preto

[Scaricare in italiano] | [Descargar en español] | Download provisional translation into English]

O objetivo deste simpósio é oferecer espaço para exposições e debates de pesquisas desenvolvidas no campo dos estudos da interpretação na área de interpretação comunitária (jurídica, médica, educacional ou demais contextos sociais). Embora já incluídas nos mais recentes mapas dos Estudos da Tradução e Interpretação e nos debates internacionais sobre interpretação, a interpretação comunitária ainda não ganhou visibilidade merecida nos principais debates na área no Brasil. Uma vez que a demanda por este tipo de interpretação vem aumentando no cenário nacional país, dado especialmente aos movimentos migratórios e leis de acessibilidade à minorias linguística, acreditamos que este evento seja importante para a sensibilização de pesquisadores, alunos e profissionais da área sobre a importância do tema e a urgência de conexões entre pesquisa e prática.

São temas privilegiados, mas não exclusivos, desse simpósio, os seguintes:

  • Interpretação Médica/área da saúde
  • Interpretação Juramentada
  • Interpretação em salas de aula/Interpretação Educacional
  • Interpretação e neutralidade em contextos comunitários
  • Tecnologia e interpretação comunitária (tecnologia para interpretação remota, banco de dados para intérpretes comunitários, etc.)
  • Ética e Conduta em interpretação comunitária
  • Programas de treinamento e formação em interpretação comunitária

Local: Sala 203 , CCE, bloco A

HORÁRIOS

PERÍODO 24 25 26
10:00-11:30 Desafios e recompensas de ensinar tradução e interpretação comunitária em um ambiente multilíngue.
Cristiano Mazzei
(Century College – USA, IMIA)
A capacitação do intérprete educacional da rede estadual de ensino de minas gerais: estratégias para desenvolver a autonomia na atuação em sala de aula
Dayse Garcia Miranda
(PUCMINAS CAS-SEE/MG),
Guilherme Lourenço de Souza
(UFMG / CAS-SEE/MG)
Interpretação em contextos artístico-culturais: um mapeamento de espaços acessíveis em Libras na cidade de Florianópolis/SC.
Natália Schleder Rigo
(Universidade Federal de Santa Catarina)
Interpretação em contextos médicos no Brasil: desafios e perspectivas.
Mylene Queiroz
(York University – CA, IMIA)
The Role of Accreditation to Standardize Medical Interpreter Education
Izabel Arocha
(IMIA, Universidade de Osaka, Japão)
Mylene Queiroz (Glendon School of Translation, York University – CA)
Cristiano Mazzey (Century College, USA)
Interpretação de tribunal e ética profissional: reflexões
Luciana Latarini Ginezi
(UNINOVE – SP)
13:30- 15:00

RESUMOS

1. Desafios e Recompensas de Ensinar Tradução e Interpretação em Ambientes Multilíngues
Cristiano Mazzei, Diretor Programa de Tradução e Interpretação – Century College, U.S.A.
O ensino de tradução e interpretação comunitária nos Estados Unidos, especialmente em ambientes multilíngues, apresenta uma séries de desafios e recompensas, inclusive diferentes níveis de proficiência linguística, diversos níveis de bilinguismo, variedades de idiomas, diversidade de alunos nas salas de aula (idade, gênero, histórico escolar, classe socioecônomica, etc), e distintos níveis de alfabetização tecnológica. O foco dessa apresentação será o compartilhamento da experiência de um programa de tradução e interpretação em uma grande faculdade técnica nos Estados Unidos, visto que naquele país existe uma escassez de ofertas de cursos universitários para formação de tais profissionais.

2. A capacitação do intérprete educacional da rede estadual de ensino de minas gerais: estratégias para desenvolver a autonomia na atuação em sala de aula
Dayse Garcia Miranda (PUCMINAS / CAS-SEE/MG)
Guilherme Lourenço de Souza (UFMG / CAS-SEE/MG)

O Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez é um órgão ligado à Diretoria de Educação Especial da SEE-MG. O centro oferece cursos de capacitação para intérpretes educacionais de Libras. Atualmente, na Rede Estadual há mais de 1500 postos de trabalho de intérpretes. Muitos desses profissionais não apresentam formação específica para atuar. Visamos apresentar as propostas desenvolvidas nos cursos de capacitação desses profissionais, orientando-se pelas seguintes perspectivas teóricas: Teoria da Relevância e Tradução (ALVES 1997, 2001; ALVES & GONÇALVES 2006); e estratégias de tradução (CHESTERMAN 1997). Essas capacitações buscam subsidiar conhecimentos que possibilitem ao IE buscar suas próprias estratégias e desenvolver competências que garantam um bom desempenho em sala de aula. O curso contempla: o uso da Língua de Sinais em contextos escolares; e o desenvolvimento de estratégias de tradução linguísticas, semânticas e pragmáticas.

3) Interpretação em contextos artístico-culturais: um mapeamento de espaços acessíveis em Libras na cidade de Florianópolis/SC.
Natália Schleder Rigo
(Universidade Federal de Santa Catarina)
Essa pesquisa apresenta um mapeamento de espaços artístico-culturais de Florianópolis/SC que dispõem de serviços de interpretação em libras (língua brasileira de sinais) como meio de acessibilidade comunicacional de pessoas surdas. Objetiva traçar um panorama dos museus e teatros da cidade que oferecem (ou não) acessibilidade em libras. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que se utiliza da observação participante como instrumento de coleta de dados e foi concretizada a partir da descrição desses espaços e de considerações tecidas pela autora acerca das ações de acessibilidade, bem como a relevância do serviço de interpretação como prática que, por sua vez, garante o acesso e inclusão aos locais, às linguagens artísticas, ao conhecimento e às práticas culturais das pessoas residentes (e visitantes) de Florianópolis usuárias da libras. Pôde-se verificar que parte dos espaços observados não há ações de acessibilidade comunicacional e, embora em alguns locais investigados existam iniciativas e projetos de inclusão, o trabalho do intérprete de libras nos espaços artístico-culturais da capital catarinense parece ainda ser incipiente e pouco conhecido.

4. Interpretação em contextos médicos no Brasil: desafios e perspectivas.
Mylene Queiroz
Professora de Interpretação na Área da Saúde – Glendon College, York University – CA
Presidente da Divisão IMIA-Brasil

A interpretação em contextos hospitalares é uma realidade em diversos países dado especialmente ao fenômeno da globalização que estabeleceu novas necessidades, entre elas, a de acesso a comunicação verbal entre indivíduos de língua e cultura distintas. No entanto, c om exceção de países como os EUA, o desenvolvimento da interpretação na área da saúde como atividade profissional está em estágio embrionário. De forma geral, hospitais e clínicas ainda contam apenas com a proficiência linguística de alguns indivíduos para auxiliar pacientes não-fluentes na língua oficial de um país a comunicar-se com provedores de serviços médicos hospitalares – desprezando outras competências julgadas necessária para a qualidade deste tipo de interpretação. Ainda que haja um perceptível aumento de pacientes com limites de fluência da língua portuguesa em hospitais brasileiros a interpretação medica não existe formalmente como uma ocupação institucionalizada no Brasil. No Brasil, estudos sobre interpretação em contextos médicos são praticamente inexistentes. Este trabalho apresenta elementos da situação brasileira em relação e debate os desafios e perspectivas acerca da profissão.

5) The Role of Accreditation to Standardize Medical Interpreter Education
Izabel Arocha (Doutoranda Osaka University, Osaka, Japan; Diretora executiva da IMIA)
Mylene Queiroz (Glendon School of Translation, York University – CA)
Cristiano Mazzey (Century College, USA)

The IMIA has been on different initiatives to standardize medical interpreter education. In the area of continuing education, the IMIA developed in 2009 the first and only national Continuing Education Unit Program (CEU) program which accredits continuing education workshops specifically for medical interpreters. Its National Training Directory allows the public to search for training programs by language, category, state, country ortype of program. The IMIA had to develop categories and basic criteria for inclusion which are already in place. National Accreditation is an evolution of this work. While state and other educational accreditation programs already exist,there is none specific to medical interpreting education, which is a highly specialized field. Now, with national certification in place, there is growing need for a program to ensure to the public whether or not a training program meets minimum standards or exceeds standards set by the field. This workshop will describe the work that has been done to date and the process of getting accredited by the IMIA.

6. Interpretação de tribunal e ética profissional: reflexões
Luciana Latarini Ginezi
UNINOVE – SP
Pouco tem se falado no Brasil sobre os Estudos de Interpretação com foco na interpretação comunitária, principalmente no que tange ao aspecto forense. A interpretação comunitária compreende o trabalho de intérpretes que estejam a serviço da comunidade, em âmbito público, tais como prestação de serviços em hospitais, delegacias de polícia, nomeação em fórum etc. Este trabalho propõe uma reflexão sobre a interpretação de Tribunal no Brasil, sob a ótica da interpretação comunitária. A partir de relatos do trabalho de intérpretes de tribunal, analisaremos questões de códigos de ética existentes no Brasil e ao redor do mundo, bem como o papel do intérprete nos julgamentos e o impacto de sua interferência no decorrer do processo. Pretendemos, assim, contribuir para o avanço das reflexões na área, considerando as relações entre teoria e prática.

CRÉDITOS DAS TRADUÇÕES

Italiano: Nicoletta Cherobin

Espanhol: Rosario Lázaro Igoa & Luz Adriana Sánchez Segura

Anúncios

One thought on “Simpósio: Interpretação Comunitária: conexões fundamentais entre pesquisa e prática

  1. Pingback: Lista de simpósios | ABRAPT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s