Simpósio: ESTUDOS DA TRADUÇÃO BASEADOS EM CORPUS (ETBC) E ESTILÍSTICA TRADUTÓRIA

Coordenadores:
Diva Cardoso de Camargo (UNESP)
Célia Maria Magalhães (UFMG)
Paula Tavares Pinto Paiva (UNESP)

[Scaricare in italiano] | [Descargar en español] | Download provisional translation into English]

Após 10 anos de criação da subárea dos EBTC  foi consolidada uma vertente de investigações com foco na tradução e na natureza diferente e específica do texto traduzido (TT) em relação ao texto não traduzido e/ou ao texto original. Recentemente alguns destes estudos incorporaram a investigação do estilo do TT e de tradutores, em interface com os estudos de estilística. Traços do estilo do texto traduzido e o comportamento linguístico de tradutores são investigados, usando-se a metodologia de corpus e o suporte da estilística. Este simpósio pretende congregar diferentes pesquisas que adotam princípios e métodos dos estudos da ETBC  e investigam as características de textos traduzidos e/ou o estilo dos textos traduzidos e/ou de tradutores profissionais e literários, com base em corpora paralelos e comparáveis de textos literários, especializados, jurídicos, jornalísticos, políticos, entre outros. Os objetivos são discutir resultados de trabalhos fundamentados no arcabouço teórico e metodológico citado, e mostrar a produtividade dos estudos de estilística tradutória no âmbito dos ETBC.

Local: Auditório CED

HORÁRIOS

PERÍODO 24 25 26
10:00- 11:30 ESTRA: um corpus para o estudo do estilo da tradução
Célia M Magalhães
(UFMG)
Estilo em tradução: um estudo de corpus paralelo a partir de uma tradução espanhola e uma tradução portuguesa de Heart of Darkness
Mayelli Caldas de Castro
(UFMG/ IFES)
Marina Sampaio Montenegro
(UFMG)
Uso de corpora para uma Pedagogia da Tradução
Diva Cardoso de Camargo
(UNESP, câmpus de São José do Rio Preto)
O MedCorp como base para a observação de estilo e de padrões lexicais e estruturais em traduções médicas
Paula Tavares Pinto Paiva
(UNESP – São José do Rio Preto)
13: 30- 15:00 O estilo do tradutor para a teoria indigenista de Darcy Ribeiro em língua inglesa: estudo baseado no corpus das obras O Povo Brasileiro e The Brazilian People
Talita Serpa
(UNESP/SP)
O Fantástico Traduzido: Reflexões sobre o uso do Léxico
Celso Fernando Rocha
(UNESP – São José do Rio Preto – SP)
Análise de três vocábulos recorrentes e preferenciais da obra Gabriela Cravo e Canela de Jorge Amado e sua respectiva tradução para a língua inglesa
Emiliana Fernandes Bonalumi
(UFMT-CUR)
Ocorrências de empréstimo no Translational English Corpus (TEC) da Universidade de Manchester
Patrícia Dias Reis Frisene
(UNESP)
A tradução do conflito, um estudo sobre o caso da obra Inferno, de Patricia Melo, em Inferno, por Clifford Landers
Elisangela Fernandes Martins
(Unilago)
A tradução da prosa de Walt Whitmanno Brasil como suporte para uma Pedagogia da Tradução
Profa. Dra. Diva Cardoso de Camargo (UNESP Rio Preto)Profa. Dra. Maria Clara Bonetti Paro (UNESP Araraquara)
Profa. Dra. Paula Tavares Pinto Paiva (UNESP Rio Preto)
Ms. Maria Aparecida de Oliveira (UNESP Araraquara)
Alex Soares Rios (UNESP Araraquara)
Carlos Elísio Nascimento (UNESP Araraquara)
Nathália Daniela Romo Trindade (UNESP Araraquara)
Verônica Gonçalves Barbosa (UNESP Araraquara)
Um estudo dos vocábulos “palavra/word” e “silêncio/silence” em três obras de Clarice Lispector traduzidas para a Língua Inglesa
Thereza Cristina de Souza Lima
(UNINTER)
Um estudo baseado em corpus: traduções do conto The Black Cat, de Edgar Allan Poe e algumas questões de estilo
Francine de Assis Silveira
(Universidade Federal de Uberlândia)
15:30-
17:00
As traduções do humor midiático das sitcoms analisadas pelos estudos da tradução e teorias da tradução, com o auxílio da Linguística de Corpus
Walkiria França Vieira e Teixeira
(UNESP-Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”)
Explorando o comportamento linguístico do tradutor em corpus paralelo na área de sensoriamento remoto
Dalila dos Santos Hasmann
(UNESP)
Linguística de Corpus e Análise de Discurso: ponderações sobre o discurso de Dilma Rousseff
Andréa Moraes da Costa
(Universidade Estadual Paulistana – UNESP/ Universidade Federal de Rondônia – UNIR)
Diva Cardoso de Camargo
(Universidade Estadual Paulista – UNESP)
Rescrevendo Chapeuzinho Vermelho e Caperucita Roja: uma análise da representação da ação social sob a perspectiva dos Estudos da Tradução
Letícia Taitson Bueno
(Tradutora)
Averiguação Terminológica na Tradução Juramentada: o caso dos Históricos Escolares
Alessandra Otero Goedert
(USP)
Estudo Comparativo da Tradução para o Inglês dos provérbios na obra Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago
Joyce S. Fernandes
(UNIOESTE)
José Carlos Aissa
(UNIOESTE)
Marcas de ausência no livro poemas traduzidos de Manuel Bandeira
José Eduardo Martins de Barros MELO (Universidade Federal de Rondônia- UNIR )
Expressões convencionais e tradução: um estudo sobre estilo do texto em corpus paralelo
Carolina Pereira Barcellos
(UFMG)
Marcas de “impressão digital” de “mulher”: uma análise de traços natradução do termopresentes na Convenção CEDAW, da ONU
Renata Silvia Diniz
(Tradutora Pública e Intérprete Comercial – JUCESP; FATEC “Professor Jessen Vidal”, São José dos Campos)

RESUMOS

1) Análise de três vocábulos recorrentes e preferenciais da obra Gabriela Cravo e Canela de Jorge Amado e sua respectiva tradução para a língua inglesa
Emiliana Fernandes Bonalumi (UFMT-CUR)

Esta comunicação faz parte de um Projeto de Pesquisa maior intitulado “Análise de vocábulos recorrentes e preferenciais em traduções literárias, jornalísticas, jurídicas, nas áreas da culinária, moda e medicina”, que vem sendo desenvolvido na Universidade Federal de Mato Grosso, Campus de Rondonópolis, desde maio de 2011. Almejamos, neste estudo, apresentar a discussão de três vocábulos recorrentes e preferenciais da obra Gabriela Cravo e Canela, de Jorge Amado e sua respectiva tradução para a língua inglesa Gabriela Clove and Cinnamon, traduzido por James L. Taylor e William L. Grossman, a fim de identificar, comparar e analisar os vocábulos recorrentes e preferenciais selecionados para análise. Nesta comunicação, tivemos como intuito investigar as semelhanças e diferenças sobre o uso dos vocábulos recorrentes e preferenciais em relação às traduções literais, omissões e variações extraídas do corpus literário traduzido para a língua inglesa. Fundamentou-se esta pesquisa nos estudos da tradução baseados em corpus de Baker (1993, 1995, 2004) bem como em princípios e métodos da Linguística de Corpus de Berber Sardinha (2004).

2) A tradução do conflito, um estudo sobre o caso da obra Inferno, de Patricia Melo, em Inferno, por Clifford Landers
Elisangela Fernandes Martins (Unilago)

Este trabalho apresenta um estudo sobre a tradução da obra Inferno (2001), de Patrícia Melo, com o título Inferno (2003), por Clifford Landers, contemplando as opções de tradução para aspectos relacionados aos problemas com violência urbana retratados na obra. Indaga-se o que Landers resgata do original em seu texto de chegada. Baker (2007) argumenta que tradutores recorrem a reformulações para traduzir textos que apresentam conflitos, de qualquer que seja a natureza, atenuando-os ou intensificando-os. Para a investigação, recorremos aos Estudos da Tradução Baseados em Corpus (BABER, 1993, 1996; CAMARGO, 2005, 2007), à Lingüística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004) e aos estudos sobre tradução do conflito de Baker (2007). O tipo de corpus utilizado é o paralelo, que permite verificar as opções de tradução e as estratégias de reformulação utilizadas. Como resultados, apresentaremos algumas notas inseridas no texto traduzido, informações sobre o texto publicadas na contra capa, bem como opções de tradução para vocábulos mais frequentes na obra, tais como: tráfico, matar, drogas, favela, entre outros, que evidenciam a temática da violência urbana.

3) As traduções do humor midiático das sitcoms analisadas pelos estudos da tradução e teorias da tradução, com o auxílio da Linguística de Corpus.
Walkiria França Vieira e Teixeira (UNESP-Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”)

O objetivo do estudo é analisar como ocorre o humor no texto midiático em sitcoms, a partir da análise de um corpus das legendas em inglês e das traduções para o português de seis episódios de cada uma das sitcoms Friends, The Simpsons e Seinfeld. Buscamos investigar as ocorrências de vocábulos, expressões fixas e semi-fixas, os traços de simplificação e normalização e a frequência destas ocorrências nas legendas das séries analisadas. Como arcabouço teórico-metodológico utilizamos os estudos da tradução baseados em corpus lançados por Baker (1993, 1995, 1996, 2004) e adotamos os princípios e a metodologia da Linguística de Corpus propostos por Berber Sardinha (2000, 2004), e a Pesquisa em Tradução e Linguística de Corpus proposta por Camargo (2007). Utilizamos o programa computacional WordSmith Tools para o levantamento dos dados e observação dos recursos utilizados pelos tradutores. A pesquisa encontra-se na fase de compilação dos dados e preparação para análise.

Palavras-chave: Tradução, legendas, Estudos da tradução, Linguística de corpus.

4) A tradução da prosa de Walt Whitmanno Brasil como suporte para uma Pedagogia da Tradução
Profa. Dra. Diva Cardoso de Camargo (UNESP Rio Preto)
Profa. Dra. Maria Clara Bonetti Paro (UNESP Araraquara)
Profa. Dra. Paula Tavares Pinto Paiva (UNESP Rio Preto)
Ms. Maria Aparecida de Oliveira (UNESP Araraquara)
Alex Soares Rios (UNESP Araraquara)
Carlos Elísio Nascimento (UNESP Araraquara)
Nathália Daniela Romo Trindade (UNESP Araraquara)
Verônica Gonçalves Barbosa (UNESP Araraquara)

As vanguardas artísticas do começo do século XX incorporaram muitos dos feitos literários de Whitman, autor conhecido pela força de seu verso livre e revolucionário. No Brasil, sua poesia já foi traduzida e amplamente divulgada, o que acabou despertando o interesse por sua prosa. No entanto, até onde pudemos pesquisar, a prosawhitmaniana jamais foi traduzida no Brasil,o que tornou este o foco do projeto ora apresentado. Os textos escolhidos foram Democratic Vistas e SpecimenDays, sendo o primeiro, o foco desta apresentação. Ilustraremos como foi aplicada a metodologia da Linguística de Corpus na análise do texto e discutiremos aspectos relevantes surgidos durante a realização de sua respectiva tradução para o português, feita conjuntamente por sete membros do grupo de tradução do Projeto Walt Whitman que, por sua vez, está inserido no grupo de pesquisa Tradução, Terminologia e Corpora, cadastrado no CNPq. O estudo tem como fundamentação teórica os Estudos da Tradução baseados em Corpora eletrônicos (ETBC), iniciados pela pesquisadora Mona Baker (1993, 1995, 1996).

Palavras chave: Democratic Vistas; tradução literária, tradução em grupo, pedagogia da tradução.

5) Averiguação Terminológica na Tradução Juramentada: o caso dos Históricos Escolares
Alessandra Otero Goedert (USP)

A tradução juramentada tem sido cada vez mais objeto de estudo de características do texto traduzido. Diferenciado dos demais por se apresentar investido da fé pública, gera atos oficiais, tornando-se essencial no cenário do mundo globalizado. Este anteprojeto estuda o modo como os Tradutores Públicos estão procedendo no mercado, através da observação da terminologia utilizada nas traduções, se há uma constância ou variedade. A análise irá abordar aspectos textuais, terminológicos; entretanto, faz-se necessária uma verificação dos elementos extratexto, bem característicos na tradução juramentada, como por exemplo, o modo como é realizada a menção de assinaturas, selos, carimbos ou eventuais notas do tradutor. Pretendemos investigar o comportamento linguístico utilizando a metodologia de corpus reunindo diversas traduções realizadas por tradutores públicos de um mesmo documento original. Será realizada uma averiguação da prática tradutória com o intuito de observar se há uma grande dispersão nas traduções, um eventual consenso nas soluções e principalmente, se há a necessidade de se elaborar um conjunto de recomendações.

6) Estilo em tradução: um estudo de corpus paralelo a partir de uma tradução espanhola e uma tradução portuguesa de Heart of Darkness
Mayelli Caldas de Castro (UFMG/ IFES) e Marina Sampaio Montenegro (UFMG)

Neste estudo, pretende-se descrever o estilo duas traduções de Heart of Darkness, uma espanhola e uma portuguesa, a partir de um corpus paralelo. O estudo usa como base o aporte teórico-metodológico dos Estudos da Tradução Baseados em Corpus – ETBC. Stubbs (2005) defende o uso de informações quantitativas para um estudo mais detalhado da obra de Conrad, apontando que um dos temas principais da obra de Conrad é realizado pela repetição de itens lexicais cujo significado é de incerteza, especialmente o uso elevado do lema seem*. Investigando a alta frequência do lema parec* nas duas traduções referidas verificou-se que em Folch (2007) a frequência é maior em relação ao original, pois se observa que o tradutor utilizou essa forma para a tradução de outros itens que não o lema seem*. Outra característica observada é que houve 17 ocorrências de outros itens lexicais para traduzir o lema seem*, havendo, ainda, uma omissão. Já Rodrigues (2009), apresenta um número um pouco maior do lema parec* e realiza 15 escolhas diferentes para a tradução de seem*. Com base nesses dados, sugere-se que mudanças significativas ocorreram no estilo dos textos traduzidos.

Palavras-chave: Estilo, corpora paralelos, Heart of Darkness, ETBC – Estudos da Tradução Baseados em Corpus.

7) ESTRA: um corpus para o estudo do estilo da tradução
Célia M Magalhães (UFMG)

Desenvolvimentos recentes da pesquisa em CBTS introduziram as noções de estilo da tradução e dos tradutores. Esta apresentação faz uma revisão de trabalhos iniciais na subarea, mostrando a necessidade de se articularem as duas noções. O objetivo principal é relatar a compilação do ESTRA, um corpus para o estudo do estilo da tradução e dos tradutores literários. A apresentação mostra como a pesquisa baseada ou guiada pelo corpus desenvolvida no ESTRA busca a interdisciplinaridade nos estudos da tradução, com procedimentos analíticos voltados para examinar conceitos estilísticos como desvio, prominência motivada e destaque. Ela descreve as novas metodologias usadas, especialmente o etiquetamento dos corpora e a triangulação de resultados e apresenta um exemplo de estilística tradutória baseado em um dos textos dos três diferentes subcorpora que compõem o ESTRA. A análise relaciona traços dos textos traduzidos a prováveis traços de estilo dos tradutores e a mudanças que podem ter efeitos no estilo dos TTs. A apresentação termina com uma visão crítica do que tem sido feito até então e tenta visualizar perspectivas futuras para a estilística tradutória no Brasil.

Palavras-chave: Estilo, corpus paralelo, ESTRA.

8) Estudo Comparativo da Tradução para o Inglês dos provérbios na obra Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago
Joyce S. Fernandes (UNIOESTE)
José Carlos Aissa (UNIOESTE)

Pelo uso de estratégias de escrita que buscam a semelhança com a oralidade, como os provérbios, Saramago foge do convencional e cria, em suas narrativas, um novo modo de tratamento do vernáculo em que se aproxima do leitor e desenvolve um relato capaz de gerar uma reflexão sobre os limites da significação das palavras. Tais particularidades tornam-se desafios a qualquer tradutor, principalmente porque precisa tomar decisões difíceis ao analisar o que deve priorizar em suas escolhas no processo de tradução da obra. Devido ao fato de Giovani Pontiero já ter traduzido várias obras de José Saramago, é muito provável que tenha desenvolvido padrões e hábitos linguísticos em sua prática de tradução. Tais padrões serão analisados a partir da comparação entre a obra original e sua tradução, a fim de iluminar aspectos importantes que, de alguma forma, divirjam ou se afastem do original.

Palavras-chave:Tradução literária; Provérbios; José Saramago.

9) Explorando o comportamento linguístico do tradutor em corpus paralelo na área de sensoriamento remoto
Dalila dos Santos Hasmann (UNESP)

O objetivo desta pesquisa é examinar um corpus paralelo na área de Sensoriamento Remoto, para extrair termos e expressões, a fim de compará-los quanto ao seu uso por meio de um corpus comparável em inglês e outro em português bem como identificar traços do comportamento linguístico do tradutor. Esta investigação baseia-se na abordagem interdisciplinar dos Estudos da Tradução Baseados em Corpus (BAKER, 1996; CAMARGO, 2007), e da Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004; TOGNINI-BONELLI, 2001). Para a extração dos dados foi utilizado o programa WordSmith Tools, versão 6.0. Os resultados parciais apontam uma tendência de o tradutor manter as iniciais que compõem as siglas na língua inglesa (ex: GPS> Global Positioning System). No entanto, a sigla NIR (Near Infrared) apresenta-se traduzida por IVP (Infravermelho Próximo). Tais usos mostram-se também recorrente no corpus comparável em português. Ao introduzirem novos conceitos, os tradutores geralmente atuam para que as expressões empregadas sejam aceitas pela comunidade científica e nela se universalizem, passando a constituírem termos.

Palavras-chave: Estudos da Tradução Baseados em Corpus, Linguística de Corpus, Terminologia, Tradução, Sensoriamento Remoto.

10) Expressões convencionais e tradução: um estudo sobre estilo do texto em corpus paralelo
Carolina Pereira Barcellos (UFMG)

O presente trabalho se propõe a examinar traços estilísticos de um mesmo tradutor, Paulo Henriques Britto, traduzindo narrativas ficcionais de três autores diferentes, John Updike, Jhumpa Lahiri e Philip Roth. Os resultados obtidos são então comparados ao comportamento do próprio tradutor enquanto autor de textos ficcionais. O objetivo é verificar se seria possível estabelecer um comportamento padrão do tradutor literário Paulo Henriques Britto em relação ao emprego e à tradução de expressões convencionais. Este trabalho apresenta especificamente o comportamento de Paulo Henriques Britto em relação ao acréscimo de expressões convencionais que envolvam a palavra ‘cara’ e ao uso de diminutivos no TT onde, no TO, não havia referência a tamanho. Os parâmetros para o estudo da convencionalidade em textos traduzidos foram estabelecidos por Baker (2007) e as perguntas que motivaram este trabalho foram propostas por Baker (2000). A identificação de padrões nos textos traduzidos considera ainda o que foi postulado por Saldanha (2011) e Baker (1993, 1996, 2000). (Apoio: FAPEMIG PPM 00020-10 e CNPq 302178/2010-4)

11) Linguística de Corpus e Análise de Discurso: ponderações sobre o discurso de Dilma Rousseff
Andréa Moraes da Costa (Universidade Estadual Paulistana – UNESP/ Universidade Federal de Rondônia – UNIR) e Diva Cardoso de Camargo (Universidade Estadual Paulista – UNESP)

Este artigo objetiva mostrar como o Programa WordSmith Tools pode auxiliar trabalhos relacionados ao campo da Análise de Discurso. Para tanto, o estudo analisou o discurso da presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, proferido na abertura do Debate Geral da 66ª Assembleia Geral das Nações Unidas, ocorrido em Nova York, nos Estados Unidos da América, em setembro de 2011. Para a realização desta análise, a pesquisa utilizou as ferramentas Keyword e Concord disponibilizadas pelo Programa WorldSmithTools. A pesquisa apoiou-se nos estudos de Análise de Discurso que têm como referência Michel Pêcheux (1975) e Michel Foucault (2005), bem como nos estudos sobre Linguística de Corpus de Tony Berber Sardinha (2000, 2012). Deste modo, a pesquisa verificou que as três palavras utilizadas com mais frequência pela Presidenta em sua fala foram: países (24 ocorrências), mundo (17 ocorrências) e Brasil (14 ocorrências). Com este estudo foi possível verificar como duas áreas do âmbito linguístico podem auxiliar uma a outra para a compreensão da linguagem, integrando a Linguística de Corpus e os estudos da Análise de Discurso.

12) Marcas de ausência no livro poemas traduzidos de Manuel Bandeira
José Eduardo Martins de Barros MELO ( Universidade Federal de Rondônia- UNIR )

Pensar o estilo, como tudo que singulariza a atividade humana e envolve a caracterização do indivíduo enquanto produtor de uma expressão única, é pensar recorrentemente as marcas do seu fazer enquanto linguagem. No caso de Manuel Bandeira esta afirmação não é simples redundância, é antes uma confirmação de que poetas-tradutores são autores estilisticamente sincronizados. Assim sendo, duas foram as vertentes teóricas utilizadas para o exame da obra, uma de cunho literário que retoma os princípios dos Formalistas Russos, entre eles Roman Jakobson, e a outra dos Estudos da Tradução Baseados em Corpus (BAKER, 1993, 1995, 1996, 2000) para o trabalho de levantamento de dados, com o auxílio da ferramenta WordList, disponibilizada pelo programa WordSmith Tools. Nosso objetivo é amenizar o quase vazio existente nos estudos desenvolvidos sobre a atividade tradutória de Manuel Bandeira e seus registros estilísticos, usando como foco da análise as marcas da ausência transportadas pelo poeta para o livro Poemas traduzidos, como um viés de cunho formal contornado pelo diálogo que estabelece a ponte entre as duas atividades: a de poeta e a de tradutor.

13) Marcas de “impressão digital” de “mulher”: uma análise de traços na tradução do termo presentes na Convenção CEDAW, da ONU
Renata Silvia Diniz (Tradutora Pública e Intérprete Comercial – JUCESP; FATEC “Professor Jessen Vidal”, São José dos Campos)
A presente pesquisa tem por objetivo analisar padrões de escolhas na tradução para o português de unidades de sentido em torno do termo“mulher”,presentes no textodaConvenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher(CEDAW, 1979), seus protocolos e emendas, publicados pela ONU. A realização da pesquisa apoia-se na abordagem interdisciplinar proposta por CAMARGO (2005,2007,2010) e nos estudos da tradução baseados em corpora propostos por BAKER (1993,1995,1996,1999,2000,2008).A metodologia adotada nesta investigação utiliza o WordSmith Tools (SCOTT,2007) para a extração dos dados, por meio das ferramentas:WordList, para levantamento das palavras mais frequentes no corpus; Keyword, para identificação da ‘chavicidade’; e Concord, para exame do cotexto das palavras-chave e identificação de padrões nas línguas fonte e alvo. A análise dos dados pretende mostrar traços recorrentes identificados por BAKER (1996,2000) no tocante à simplificação, explicitação, normalizaçãoe suas possíveis implicações. Os resultados obtidos também mostram evidências de marcas da “impressão digital” deixadas pelos tradutores no texto em português da CEDAW com relação ao termo “mulher”.

14) Ocorrências de empréstimo no Translational English Corpus (TEC) da Universidade de Manchester
Patrícia Dias Reis Frisene (UNESP)

No presente estudo, investigamos o uso do empréstimo de termos culturalmente marcados em um corpus comparável de obras literárias traduzidas do português (brasileiro) para o inglês, incluídas no TEC (Translational English Corpus) da Universidade de Manchester, na Inglaterra. Para os objetivos propostos, adotamos o arcabouço teórico-metodológico dos estudos da tradução baseados em corpus (BAKER, 1996, 2004) e da linguística de corpus (BERBER SARDINHA, 2000, 2004). A identificação dos empréstimos linguísticos no corpus foi realizada com auxílio do programa disponibilizado na página da universidade inglesa. Os resultados da pesquisa revelam uma frequência significativa de empréstimos na obra de Caio Fernando Abreu, Whatever happened to Dulce Veiga/Onde andará Dulce Veiga?, traduzida por Adria Frizzi. Em segundo e terceiro lugar com relação ao número de empréstimos, aparecem as obras de Clarice Lispector, traduzidas por Giovanni Pontiero: The hour of the Star/ A Hora da Estrela/ e Discovering the World/ A Descoberta do Mundo. A obra que apresentou menos casos de empréstimo foi Turbulence/ Estorvo, de Chico Buarque, traduzida por Peter Bush.

15) O estilo do tradutor para a teoria indigenista de Darcy Ribeiro em língua inglesa: estudo baseado no corpus das obras O Povo Brasileiro e The Brazilian People
Talita Serpa (UNESP/SP)

Com o objetivo de investigar o estilo do tradutor no que concerne à terminologia “indigenista” de Darcy Ribeiro, analisamos um corpus paralelo constituído pela obra O povo brasileiro (1995) e pela respectiva tradução para o inglês, realizada por Rabassa. Para tanto, utilizamos os Estudos da Tradução Baseados em Corpus (BAKER, 1993, 1995, 2000; CAMARGO, 2005; ALVES, MAGALHÃES, PAGANO, 2003, 2005), a Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004) e a Terminologia (BARROS, 2004). O trabalho de levantamento de dados foi realizado com o auxílio das ferramentas Keywords e Concord, disponibilizadas pelo programa WordSmith Tools. Os resultados apontaram para uma tendência ao emprego de empréstimos e de variações vocabulares. Como exemplos, podemos citar: “adorno”  ornament/adornment; “chefe”  head/chief; e “indiada”  indians; indian population. Observamos, assim, um possível estilo do tradutor, o qual circunscreve os constructos de “indianidade” propostos pela teoria de Darcy Ribeiro. Por fim, notamos que o uso do corpus contribuiu para o reconhecimento de sentidos sociais atribuídos ao “índio” na tradução do universo brasileiro.

16) O Fantástico Traduzido: Reflexões sobre o uso do Léxico
Celso Fernando Rocha (UNESP – São José do Rio Preto – SP)

Esta comunicação apresenta a análise de um corpus paralelo formado por dois contos, de David Roas (2007; 2010), originalmente escritos em espanhol Tránsito e Das Kapital, e por suas respectivas traduções “Trânsito” e “Das Kapital”, realizadas por uma tradutora falante nativa do espanhol (fluente em português) e um falante nativo do português (com fluência em espanhol).No que diz respeito à metodologia de trabalho, cada tradutor realizou sua tradução individualmente e, após cotejo, uma terceira versão foi gerada e enviada ao autor dos contos.Analisamos os textos traduzidos pelos dois tradutores mencionados e a terceira versão lida por David Roas, focando no uso dos vocábulos mais frequentes e suas implicações semânticas nos contextos dos contos analisados. Os resultados apontam para a importância de um trabalho de tradução pautado no diálogo e na observação do léxico por meio de ferramentas computacionais. Também abre espaço para reflexão sobre uma pedagogia da tradução baseada em corpus ao explorar,de maneira mais sistemática,as variações tradutórias apresentadas pelos dois tradutores.

17) O MedCorp como base para a observação de estilo e de padrões lexicais e estruturais em traduções médicas
Paula Tavares Pinto Paiva (UNESP – São José do Rio Preto)

Pesquisas científicas têm incentivado o aumento “explosivo” de artigos publicados em revistas internacionais. Este fato requer atenção especial por parte de pesquisadores que, ao escreverem seus próprios artigos ou ao requererem sua tradução a profissionais especializados, tornam os estudos sobre a linguagem técnico-científica um campo vasto a ser descrito. Com base nessa constatação, percebe-se que a abordagem teórico-metodológica da Linguística de Corpus tem favorecido a investigação de grandes quantidades de textos com o auxílio de ferramentas computacionais. Com este intuito, compilamos o MedCorp, corpus de artigos originais e respectivas traduções na área de medicina, para a análise de estilo dos tradutores técnicos, levantamento de terminologia e elaboração de glossários. Os dados evidenciaram também que o uso da voz passiva, apontada como problemática nos resumos publicados em língua inglesa pelos pesquisadores brasileiros, não apresentou os mesmos problemas nos artigos traduzidos pelos tradutores profissionais. Esta discussão será apresentada em nossa comunicação.

Palavras-chave: linguística de corpus; tradução; artigos científicos.

18) Rescrevendo Chapeuzinho Vermelho e Caperucita Roja: uma análise da representação da ação social sob a perspectiva dos Estudos da Tradução
Letícia Taitson Bueno (Tradutora)

A tradução é vista por Lefevere como um dos muitos tipos de reescritas, e o tradutor como um intermediário. Adotando-se a visão de Lefevere como premissa, analisou-se em um corpus de reescritas do conto clássico Chapeuzinho Vermelho em português do Brasil e espanhol da Argentina como crianças do gênero feminino vem sendo representadas em termos de suas ações na literatura infantil nos dois sistemas literários mencionados, com base na proposta de van Leeuwen (2008) de análise da Representação da Ação Social. A partir desta análise, em interface com os Estudos da Tradução Baseados em Corpus, buscou-se comparar as diversas reescritas e investigar se as diferentes denominações através das quais as reescritas estabelecem sua relação com o texto original de fato apontam para diferentes formas de representação da protagonista e diferentes estilos das reescritas. Averiguou-se que há um certo padrão que aproxima a maioria das reescritas das representações tradicionais de crianças do gênero feminino dos contos clássicos e sugeriu-se que as reescritas, ainda que se apresentando com rótulos distintos, em geral, compartilham representações e estilos semelhantes.

Palavras-chave: representação social, reescrita, corpus, Chapeuzinho Vermelho

19) Um estudo baseado em corpus: traduções do conto The Black Cat, de Edgar Allan Poe e algumas questões de estilo
Francine de Assis Silveira (Universidade Federal de Uberlândia)

O objetivo desta comunicação é apresentar os resultados de um trabalho de análise das obras The Black Cat, de Edgar Allan Poe, e de duas traduções desse texto, a saber, a de Oscar Mendes e Milton Amado (1965) e a de Breno Silveira (1978). Foram identificados traços de simplificação (BAKER, 1996), sendo eles, aparentemente, estratégias usadas pelos tradutores para tornar o texto mais acessível e fluido para o leitor da língua de chegada. Para tanto, procedeu-se a um estudo de tradução baseado em corpus, sendo que a obra original e suas duas traduções constituíram um corpus paralelo. Observaremos também questões estilísticas que se apresentaram quando da análise dos alinhados.

20) Um estudo dos vocábulos “palavra/word” e “silêncio/silence” em três obras de Clarice Lispector traduzidas para a Língua Inglesa
Thereza Cristina de Souza Lima (UNINTER)

A pesquisa observou o comportamento de tradutores diferentes diante de fragmentos (re)aproveitados e semelhantes extraídos das obras de Clarice Lispector: A Descoberta do Mundo, traduzida por Pontiero; Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres, por Mazzara e Parris; e Água Viva, por Lowe e Fitz. Também identificamos aspectos de normalização nas respectivas traduções desses fragmentos. A metodologia apoiou-se nos Estudos da Tradução Baseados em Corpus, (Baker, 1996, 2004; Scott, 1998; Camargo, 2005, 2007), e Linguística de Corpus (Berber Sardinha, 2004); também se valeu da fortuna crítica da autora (Gotlib, 1993, 2009; Nunes, B., 1995; Ranzolin (1985), Varin, 2002; Cherem, 2003). Inicialmente, levantamos vocábulos considerados fundantes da autora, como “palavra” e “silêncio; e usamos o WordSmith Tools para ver se esses vocábulos seriam recorrentes. Depois, examinamos a sua tradução em relação à normalização. Os resultados mostram certa tendência para a tradução literal por parte de Lowe e Fitz; e maior tendência para normalização por parte de Mazzara e Parris do que por Pontiero.

Palavras-chave: Estudos da Tradução baseados em corpus. Linguística de Corpus. Normalização. Clarice Lispector

21) Uso de corpora para uma Pedagogia da Tradução
Diva Cardoso de Camargo (UNESP, câmpus de São José do Rio Preto)

Com o objetivo de desenvolver competências interlinguísticas e interculturais de alunos tradutores, compilamos um corpus de estudo, no formato paralelo e alinhado, com o par de obras Viva o Povo Brasileiro/An Invincible Memory, bem como um corpus paralelo mais extenso para permitir comparações com outros dez romances da literatura brasileira contemporânea e as respectivas traduções para o inglês. A fundamentação teórica apoia-se nas propostas de Baker (1996, 2000, 2004) para o exame de padrões estilísticos de tradutores literários bem como de características da linguagem da tradução. Quanto a uma Pedagogia da Tradução, baseamo-nos em Zanettin (1998) e Laviosa (2008, 2009). Para a observação de marcadores culturais, apoiamo-nos em Nida (1945) e Aubert (2006), a fim de identificar vários aspectos dos domínios material, social, ecológico e ideológico. Com o auxílio do programa WordSmith Tools, foi possível aos alunos tradutores obterem um acesso rápido a informações sobre o modo como o discurso e marcadores culturais são empregados nas duas línguas.

CRÉDITOS DAS TRADUÇÕES

Italiano: Nicoletta Cherobin

Espanhol: Rosario Lázaro Igoa & Luz Adriana Sánchez Segura

Anúncios

One thought on “Simpósio: ESTUDOS DA TRADUÇÃO BASEADOS EM CORPUS (ETBC) E ESTILÍSTICA TRADUTÓRIA

  1. Pingback: Lista de simpósios | ABRAPT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s